quinta-feira, 17 de março de 2011

Juvanir Borges de Souza

Juvanir Borges de Souza, Dr. Juvanir, como era também conhecido, foi figura sempre atuante no movimento espírita.

Natural da mineira Cataguazes, nasceu em 13 de abril de 1916, num berço espírita. Em sua cidade natal realizou os estudos primário e secundário, formando-se em Direito no ano de 1942, pela Universidade do Brasil, no antigo Distrito Federal, hoje Rio de Janeiro, onde passou a residir e a advogar, tornando-se procurador da Previdência Social, cargo em que se aposentou.

Foi tarefeiro do Centro Espírita Bezerra de Menezes, do bairro do Estácio, passando, a partir de 1948, a dedicar-se de forma mais intensa à Federação Espírita Brasileira - FEB, da qual foi membro do Conselho Superior, a partir de 1966; diretor-tesoureiro, em 1975; e vice-presidente, a partir e 1977.

Em agosto de 1990, Dr. Juvanir tornou-se o 14ª Presidente da Federação Espírita Brasileira, permanecendo na função até 2001.

Com seu espírito entusiasta e conciliador, apoiou importantes iniciativas na área da infância e juventude, intensificando os estudos do Esperanto e a produção e distribuição editorial. No campo da literatura, aliás, foi responsável por cinco obras, todas elas publicadas pela FEB: Tempo de transição (1988), Tempo de renovação (1989), O que dizem os Espíritos sobre o aborto (2001) e Novos tempos e Amai-vos. Instruí-vos, ambas de 2002.

Juvanir Borges de Souza desencarnou na madrugada de 5 de junho de 2010, no Rio de Janeiro, aos 94 anos de idade, de causas naturais.

Deixa, fisicamente, a esposa Yola Carvalho Borges de Souza, com quem esteve casado por 68 anos, uma filha e três netos.

O sepultamento do corpo aconteceu no mesmo dia, no Cemitério São Francisco Xavier, no Caju, às 16h. A prece de despedida foi feita pelo atual Presidente da FEB, Nestor João Masotti, que recordou os esforços do já saudoso companheiro e o exemplo que deixa para todos os espíritas, não só de trabalho como de vivência dos postulados do Espiritismo.

Fonte: Boletim do Serviço Espírita de Informações, nº 2183, de 30.06.2010.

Nenhum comentário:

Postar um comentário