quinta-feira, 23 de junho de 2011

Adolpho Oscar do Amaral Ornellas

1885 - 1922
Nasceu no Rio de Janeiro em 20 de outubro de 1885 e desencarnou em 1922 aos 37 anos. Jornalista e Poeta de "Iluminiaturas", "Sombra", "Sempre Perene" e "Gaturano", e outros livros de boa poesia, tem sido no Grande Além, o verdadeiro Poeta do Evangelho .

Iniciou-se na Doutrina Espírita, no Centro Espírita "Fé Amor e Caridade Santo Agostinho", onde exerceu diversos cargos.Posteriormente, ingressou na Federação Espírita Brasileira, onde exerceu cargos de diretoria, foi membro da comissão de Assistência aos Necessitados, atuou como médium receitista e secretariou a revista "O Reformador".

Do Mundo Maior, Amaral Ornellas já enviou, pelo médium Chico Xavier, numerosas jóias poéticas, incluídas em vários livros, entre eles: "Parnaso de Além Túmulo","Instruções Psicofônicas", "Vozes do Grande Além" e "Poetas Redivivos".

Oferta-nos ótimos sonetos alexandrinos e em quase todos , ressaltando os valores, os benefícios do Evangelho estudado segundo o Espiritismo e aconselhando-nos a entendermos o coração, servirmos e instruirmos, a fim de prepararmos o nosso futuro mais feliz no amanhã de nossa libertação do casulo de carne densa.

Nenhum comentário:

Postar um comentário