sábado, 24 de abril de 2010

James Hervey Hyslop


O Filosofo da alma, não existem traduções das obras para a língua portuguesa.

Ele nasceu em 18 de agosto de 1854, em Xenia, Ohio, Estados Unidos.

Professor de lógica e de ética e pesquisador psíquico proeminente.

Foi educado em colégio de Wooster, Ohio (BA, 1877), a Universidade de Leipzig (1882-1884) e da Universidade Johns Hopkins (Ph.D., 1877). Após ter recebido seu Ph.D. da Universidade Johns Hopkins em 1887, Hyslop ensinou filosofia em Lake Forest University, Smith College e na Universidade Bucknell, antes de ingressar na faculdade de Columbia em 1895. Ele foi autor de três livros, Elementos de Lógica (1892), Elementos de Ética (1895), e Problemas de Filosofia (1905) antes de se tornar um pesquisador psíquico em tempo integral.

Ele foi um dos primeiros psicólogos americanos de psicologia nos Estados Unidos. Sendo cético na questão da sobrevivência do ser humano, pois acreditava que todos os fenômenos mediúnicos eram de origem psicológica.

Em 1888 ele foi levado pela primeira vez no contacto com o plano espiritual, através da mediunidade de Leonora Piper. Sendo que as personalidades dos comunicantes de seu pai e dos seus parentes foram tão impressionantes que, após 12 sessões espíritas, ele declarou publicamente:

“Eu considero a existência de espíritos desencarnados como cientificamente provado. Qualquer homem que não aceita a existência dos espíritos desencarnados prova com isto ser um ignorante ou um covarde moral. Dou-lhe pouca atenção, e não tenho tempo para discutir com ele.”
Logo no início do novo século, a doença o obrigou a se aposentar do seu cargo de professor. Ele aproveitou a ocasião para fundar o Instituto Americano para a Pesquisa Científica e levantar fundos para a investigação psíquica. No entanto, em 1905, Richard Hodgson, o oficial de investigação da American Society for Psychical Research (ASPR), morreu. No ano seguinte, a ASPR foi dissolvido. Hyslop logo reviveram-na como uma seção de seu instituto.

Hyslop dirigiu, a ASPR para o resto de sua vida. Ele assumiu o papel de Hodgson como investigador-chefe da mediunidade Leonora Piper. Ele publicou a primeira revista em janeiro de 1907. Ele recrutou os Hereward Carrington e Walter F. Prince para ajudar no trabalho.

Hyslop tornou-se um grande propagandista de seu ideário nos Estados Unidos e na Europa, desafiando o mundo cientifico materialista de sua época, e se envolvendo em debates com promenientes filósofos materialistas ateus.

Manteve contacto com o Movimento Espírita de sua época sendo que suas obras se tornaram bases de pesquisadores espíritas para compreensão da Imortalidade da alma.

Hyslop também contribuiu com muitas teorias engenhosas para a literatura psíquica. Ele fez um profundo estudo das personalidades múltiplas e das obsessões, e chegou à conclusão de que em muitos casos poderia ser atribuído à possessão.

Em seu testamento, ele deixou o dinheiro para fundar um instituto para o tratamento da obsessão através da instrumentalidade dos médiuns.

Ele morreu em 17 de junho de 1920, em Upper Montclair, New Jersey, Estados Unidos.


Fonte: http://www.spiritwritings.com/jamesherveyhyslop.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário