sábado, 24 de abril de 2010

Eugène Auguste Albert de Rochas d'Aiglun

Eugène Auguste Albert de Rochas d'Aiglun (Saint Firmin-en-Valgaudemar, (Hautes-Alpes), 20 de Maio de 1837Grenoble, 2 de Setembro de 1914) foi um engenheiro militar, administrador da Escola Politécnica de Paris, historiador militar e pesquisador dos fenómenos psíquicos.

Nasceu em uma família de importância regional, que deteve o feudo d'Aiglum, perto do Digne, de meados do século XV, até ao advento da Revolução Francesa.

Após ter concluído os estudos no Liceu de
Grenoble, iniciou os estudos de Direito visando ingressar na magistratura, como o haviam feito o seu pai e seu avô, mas sem interesse pela área, voltou-se para outros estudos.

Em
1856 obteve o prêmio de honra em Matemáticas especiais e, no ano seguinte, foi recebido na Escola Politécnica de Paris. Em 1861 ingressou no exército na qualidade de Tenente de Engenheiros; promovido a capitão por mérito (1864), tomou parte na Guerra Franco-Prussiana (1870-1871), vindo a ser nomeado comandante de batalhão (1880).

Desejando maior liberdade para dedicar-se aos estudos científicos, deixou prematuramente o serviço militar activo (
1889), ingressando na Escola Politécnica na qualidade de director civil, passando para a reserva com o posto de tenente-coronel.

Os trabalhos militares e científicos do coronel de Rochas são consideráveis, tendo se destacado nesta última área. Profundo conhecedor de tudo o que havia sido escrito sobre as ciências psíquicas em sua época, dedicou-se à experimentação, tendo contribuído decisivamente para fazer a classificação do
magnetismo entre as ciências puramente físicas.

No campo do magnetismo e do
espiritismo, estudou a polaridade, contribuiu para a actual classificação das fases do estado sonambúlico, observou sistemáticamente os fenômenos espíritas, pesquisou a exteriorização da sensibilidade e mostrou o mecanismo do desdobramento físico.

Por meio de passes longitudinais, aplicados em alguns sensitivos, De Rochas conseguia provocar, nesses pacientes, a regressão da memória, fazendo com que eles se lembrassem, com toda precisão, de fatos ocorridos em várias encarnações passadas.

Essas experiências são bastante conhecidas. O autor assistiu a um trabalho de hipnose, no qual o operador, através de passes, provocou a regressão da memória de um sensitivo até os primeiros meses de sua existência, progredindo, depois. Quando na idade de dez ou doze anos, aproximadamente, apresentava todas as características próprias dessa idade.

*
 "Era um adepto convicto do pensamento que expressava o anseio de que o homem poderia e deveria, pelo estudo e as investigações científicas, aproximar-se de Deus e confiar na vida futura, substituindo assim a sua fé vacilante por uma crença sólida e raciocinada".


*


Membro de várias sociedades científicas, foi oficial da
Legião de Honra, da Instrução Pública, de São Salvador (Grécia), e das Ordens da São Maurício e São Lázaro (Itália); foi comendador das ordens de Sant'Ana (Rússia), do Mérito Militar (Espanha), de Medjidie (Turquia), de Nicham (Túnis), e do Dragão Verde (Anam).

Obras Publicadas:

Les Vallées vaudoises, étude de topographie et d'histoire militaires, Tanera, Paris, 1880
Principes de la fortification antique. Précis des connaissances techniques nécessaires aux archéologues pour explorer les ruines des anciennes forteresse, Tanera, Paris, 1881
La Science des philosophes et l'art des thaumaturges dans l'antiquité, G. Masson, Paris, 1882
La Science dans l'antiquité. Les Origines de la science et ses premières applications, G. Masson, Paris, 1884
Le Livre de demain, Raoul Marchand, Blois, 1884, imprimé sur 46 sortes de papiers différents, dont de nombreux papiers de couleurs.
Les Forces non définies, recherches historiques et expérimentales, G. Masson, Paris, 1887
Le Fluide des magnétiseurs, précis des expériences du Bon de Reichenbach sur ses propriétés physiques et physiologiques, classées et annotées par le lieutenant-colonel de Rochas d'Aiglun, G. Carré, Paris, 1891
Les États profonds de l'hypnose, Chamuel, Paris, 1892
L'Envoûtement, documents historiques et expérimentaux, Chamuel, Paris, 1893
Les États superficiels de l'hypnose, Chamuel, Paris, 1893
L'Extériorisation de la sensibilité, étude expérimentale et historique, Bibliothèque Chacornac, Paris, 1895
La Lévitation. Paris: Pierre-Gaëtan Leymarie, 1897.
Les Sentiments, la musique et le geste, H. Falque et F. Perrin, Grenoble, 1900
Les Frontières de la science, Librairie des sciences psychologiques, Paris, 2 volumes, 1902-1904
L'Extériorisation de la motricité, Bibliothèque Chacornac, Paris, 1906
Vauban, sa famille et ses écrits, ses oisivetés et sa correspondance : analyse et extraits, Berger-Levrault, Paris, 2 volumes, 1910
Les Vies successives, documents pour l'étude de cette question, Bibliothèque Chacornac, Paris, 1911
La Suspension de la vie, Dorbon aîné, Paris, 1913

Referencia: http://www.espiritismogi.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário